Sua versão do navegador está desatualizado. Recomendamos que você atualize seu navegador para uma versão mais recente.

Acreditação de laboratórios e suas implicações (Parte IV)

Postado 2018/05/08

Devia ser simples, existem normas definindo os requisitos dos Sistemas de Gestão (SG) e todos nós sabemos que eles são criados para satisfazer às partes interessadas. Não tem como dar errado! Não? Tem sim!

Apresentações equivocadas, ou apressadas, são algumas das principais causas de problemas em sistemas de gestão (SG). O motivo é simples: algumas vezes as partes interessadas são melhor atendidas de uma forma diferente daquela que elas pensam ser as corretas.

Quando se fala em Partes Interessadas é comum focar no cliente externo, mas existem ainda os clientes internos de cada processo e, principalmente, existe o dono.

Os clientes internos estão em sua zona de conforto e um novo sistema pode criar desconforto; o dono, aquele que arrisca a sí e ao seu patrimônio no negócio, sua análise é baseada no custo-benefício, sendo preciso ressaltar bastante os benefícios para justificar os custos.

Antes de apresentar ferramentas para gestão, vamos unificar nossa visão e considerar as seguintes etapas de montagem do SG.

Estabelecimento dos parâmetros de Conformidade – Para que o SG seja efetivo devem ser definidos os requisitos de conformidade, que referências, legais e/ou normativas, serão utilizadas. As referências servem para deixar claro o que tem que existir e o que não pode existir. Estas definições devem ser de conhecimento de todas as partes interessadas. Assim, todos sabem o que fazer e o que esperar.

Definição da Política – A política engloba os valores, as expectativas e a visão da organização. Estas premissas norteiam as partes interessadas principalmente quanto a questões não operacionais.

Definição dos Processos e objetivos – A definição dos processos e de suas interações favorece à padronização, facilita o entendimento de papeis e funções e permite uma análise mais precisa da eficiência do SG como um todo ou apenas uma parte.

Análise dos Riscos e Oportunidades – Após definidos os processos e a Política e com base nos Parâmetros de Conformidade, deve ser realizada a análise de Riscos e de Oportunidades inerentes a cada um dos processos e ao SG. Devem ser estabelecidas ações para eliminar ou reduzir os riscos e para aproveitar as oportunidades