Vallim Assessoria Empresarial

Fale Conosco

Informações de Contato

  • (21) 3083-4621 | (21) 2473-0600 (21) 98111-6849

  • comercial@vallim.eng.br

  • 08.00 às 17.00
    Segunda - Sexta

Auditor de Sistemas de Gestão – O termo é imponente, mas de que se trata?

Classificação dos tipos de auditor de Sistemas de Gestão

    • Home
    • auditor
    • Auditor de Sistemas de Gestão – O termo é imponente, mas de que se trata?
jul, 15
0

Auditores de Sistemas de Gestão são aqueles qualificados para auditar Sistemas de Gestão. Em geral se baseiam nas normas ISO 9001, ISO 14001, ISO/IEC 17025, Etc.

O que estas normas têm em comum, além do temo ISO? São normas que trazem os requisitos para a montagem e, consequentemente, a auditoria de sistemas com focos específicos: Qualidade, Ambiental, Calibração, Ensaio, por exemplo.

Tenho tratado do assunto “auditores” ao longo de meus artigos. Alguns eu já mencionei e outros não. Segue um resumo Auditor:

  • “de papel”, aquele que se satisfaz com papeis que correspondam literalmente ao texto da norma. Atualmente em extinção devido à redução das exigências documentais nas normas;
  • “estagiário”, aquele que durante o período de estágio descobriu que não gostava da área que se formou, fez uma “pós” e se tornou auditor;
  • “interno”, aquele que fez um curso se “formação de auditores internos”, embora não exista esta qualificação.
  • “Gabrielão” (quem não entender peça perdão ao Jorge Amado), aquele que um dia, há muitos anos, fez um curso e ainda usa os mesmos princípios. Não se atualizou.
  • “tudo pelo social”, aquele que contemporiza as não conformidades porque “entende a situação da empresa” e acredita que vão aprender e nunca mais vão errar;
  • “Xerife”, aquele que não deixa passar nada. Atira primeiro e não pergunta depois;
  • “pit bull”, aquele que não se conforma em tudo estar bem e persegue o auditado até se satisfazer.
  • “Todo poderoso”, aquele que quer ser atendido porque É O AUDITOR!

Estes são os principais que já encontrei. Notem que todos são honestos, não têm segundas intenções. Não vou mencionar os desonestos porque não são auditores.

Peço a indulgência de não me enquadrem em nenhuma das classificações acima

No próximo artigo continuamos.

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão identificados por *